quinta-feira, 18 de março de 2010

Quem vira a Londres agora como estudante?

(Desculpe, texto escrito sem acentuacao)

Quando converso com amigos, conhecidos e clientes sobre as novas regras de imigracao a pergunta que fica e essa: Quem tem condicoes de vir e trabalhar somente 10 horas por semana para se manter e ainda ter um nivel minimo de ingles intermediario? Na ha duvidas de que uma perquena minoria tera reais condicoes de vir a Inglaterra com visto de estudante. Ja escutei de alguns advogados e peritos em imigracao de que estas regras poderao ser modificas se adequando a uma nova realidade, mas ninguem pode garantir isso. Para aqueles que pensam em vir estudar em 2011 eu costumo dizer que e cedo demais para comecar a organizar a viagem. Se a questao a financeira o ideal e ir juntando o que puder porque nao se sabe as exigencias serao menores (pouco provavel) ou se as escolas irao manter seus precos inalterados. Eu creio que a logica seria que as escolas para compensarem a perda desse mercado de alunos de paises que necessitam obter visto baixem seus precos. No entanto, por outro lado,as que sobreviveram a malha fina da imigracao (centenas perderam e muitas outras fecharam) poderao se aproveitar disso e aumentar ainda mais os precos. E Dificil saber como ira se comportar o mercado. Creio que somente no segundo semestre e que teremos uma visao mais clara da situcao. No momento estao todos um pouco perdidos tentando tapar furos e se adaptar as novas exigencias do “home office”.
A tendencia sera de que venham mais estudantes buscando cursos de pos -graducao e aperfeicoamento na lingua a fim de se preparar para os exames de proficiencia como o Cambridge ou IELTS. O mercado de ensino aqui e gigantesco e se benficia de muitos estudantes vindo de paises da Europa, mas perder estudantes latino americanos nao foi nada bom para nenhuma instituicao. A ideia central do governo e de dar um basta na imigracao ilegal que usa o aprendizado da lingua como uma desculpa para entrar no pais e trabalhar muito acima do permitido. Sabe-se que muitos vem com a real intencao de estudar e trabalhar apenas algumas horas para ajudar na manutencao dos seus gastos, mas uma enorme parcela acaba ficando por aqui mesmo e e justamente isso que querem evitar impondo regras tao severas.
Nao consigo imaginar com precisao qual sera o cenario daqui ha alguns anos e se havera menos brasileiros, colombianos, chineses, etc, mas nao creio que esta tenha sido a melhor maneira de acabar com o problema do desemprego no pais. A quantidade de pessoas que vivem dos beneficios do governo e enorme e estes preferem seguir desta fora do que se sujeitar a trabalahr 8 horas por dia ganhando um salario minimo (£5,95h). Problemas sociais existem em quase todos os paises e a Inglaterra nao seria uma excecao especialmente por se tratar de uma nacao que acolheu imigrantes vindos de todos os cantos do planeta e harmonizar as diferencas culturais e economicas e um grande desafio.