segunda-feira, 29 de junho de 2009

Os ingleses são frios??

Sobre a pergunta feita por um dos participantes aqui neste espaço sobre os ingleses serem um povo frio ou antipático, esse e um assunto muito interessante e que eu poderia ficar horas debatendo a respeito. No entanto, tentarei ser o mais objetivo possível e vocês tirem suas próprias conclusões.

Em primeiro lugar, quando alguém diz que aqui em Londres os ingleses são deste ou daquele jeito, já começam a generalizar, e de forma errada. Londres e uma cidade cosmopolita, onde milhares de nacionalidades se cruzam e convivem lado a lado. Os que muito aqui são chamados de Indiano, pelos estrangeiros, na verdade são ingleses, filhos de descendentes originários da Índia. O mesmo acontece com os descendentes de países da África. Seia  o mesmo que dizer que no Rio Grande do Sul, os filhos dos imigrantes alemães não são brasileiros, mas alemães. E enorme a confusão que se faz aqui, ainda mais em um pais como esse que absorveu populações de todo mundo.

Então, sendo assim, já não podemos mais dizer que os “ingleses “ são isso ou aquilo porque na verdade, quando alguém faz algum comentário sobre alguém que vive aqui em Londres e preciso se situar com relação a origem da pessoa.

Vamos pensar algo juntos: Londres e uma cidade com mais de 9 milhões de habitantes, sendo que uma grande parcela da população e proveniente de países com enormes diferenças culturais e, mesmo assim, podemos dizer que há uma relação pacifica e harmoniosa, com poucas exceções de preconceitos que ainda existem. Contudo, preconceito e algo que acontece em qualquer canto deste planeta. Mesmo na mais remota cidade. E só você ser diferente da população local e você terá um tratamento diferenciado. (Quanto menor a cidade maior e a dificuldade para aceitar o diferente)

Se alguém vem de uma cidade, principalmente do Brasil, que julga ser simpática e acolhedora, onde os moradores se conhecem, através de elos familiares, profissionais, associações, etc. e lógico que ela terá um choque ao chegar numa capital deste porte. E bastante improvável que alguém abra um belo sorriso para ela ou puxe uma conversa na parada de ônibus. Estamos num lugar onde você tende a se fechar mais, a não confiar em qualquer pessoa e também e muito natural que se demore criar novos laços de amizade. Talvez nunca venha mesmo a ter laços fortes com ninguém aqui. Estes laços se formam muitas vezes ainda na escola e seguem pelo resto da vida. O estudante ou profissional que chega em idade adulta, certamente terá um circulo de amigos muito mais restrito e temporário, já que muitos vem por algum tempo e retornam ao seu pais.

Esta explicação acima e partindo do pressuposto de que não há apenas ingleses aqui, mas povos do mundo todo. Mas, imaginemos que Londres fosse somente tomada por ingleses. Como seria então a cidade?

E preciso entender algo que e fundamental sobre a cultura deles. Ingleses são reservados por natureza, valorizam a privacidade e respeitam seu espaço ( e exigem respeito pelo deles) . Não costumam ser pessoas emotivas. Chorar não e uma pratica comum do homem. São educados e respeitosos no geral, mas são ao mesmo tempo duros e diretos no trato com as pessoas. Não espere muita delicadeza na maneira de chamarem sua atenção quando você cometer algum erro. Vão direto ao ponto, sem rodeios. Isso deixa o brasileiro transtornado porque ele não esta acostumado a esta forma de abordagem tão direta e seria.

Alias, o inglês e um povo serio, no geral. Por isso, diz-se que eles bebem muito, para se soltarem. Não vou entrar neste assunto que da pauta pra muitos livros. O Pub e uma instituição sagrada aqui. Se você quer saber como eles são no dia a dia, frequente um PUB e converse com os seus frequentadores. Você terá uma amostra da maneira de encararem e celebrarem a vida.

Tenho amigos ingleses e são pessoas ótimas. A diferença e que demoram a se abrirem, mas quando isso acontece, você ganha um amigo por toda a vida.

Por isso, dizer que o povo inglês e frio e antipático e simplificar demais o tema. Quase toda grande cidade e fria e antipática. Mas se você vem a uma cidade como Londres, não vem atrás de sorrisos, de delicadeza num metro lotado que voce mal consegue entrar. Você vem atrás de coisas novas e certamente ira encontrar muitas pessoas simpáticas, interessantes, amáveis e caridosas. Alias, as chances são bem maiores do que numa cidade pequena. E só estar aberto ao novo e diferente!!

domingo, 21 de junho de 2009

Cursos caros...Para que?

Muitos acham que pagar uma fortuna por uma escola de inglês facilita o visto ou garante melhor aprendizado. Não creiam nisso. Trabalhei mais de 12 anos como especialista em intercambio e professor de inglês de negócios no Brasil e já vi muitos vistos serem negados para alunos que pagaram quase 5 mil libras por um curso de 6 meses. E alem disso, os que conseguiram, não saíram da escola falando muito melhor do que aqueles que pagaram £ 700. Essa questão de preço alto e uma estratégia de marketing adotada por muitas escolas cujo publico alvo são os paises europeus (principalmente Franca e Itália) e Asiáticos (Japão). Os Japoneses, por exemplo, são céticos em relação a cursos baratos. Desconfiam da qualidade. Sendo assim, escolas que visam este mercado necessitam se diferenciar das outras em relação ao preço. Muitos brasileiros caem nessa e acabam pagando caro por algo que pouco ou nada agrega ao resultado final. Não irei citar os nomes dessas escolas, pois e só ver as tarifas na Internet. Algumas são realmente boas, com ambientes finamente decorados e com um bom programa de curso. Contudo, o que vale no final e o empenho pessoal.
Quem quer realmente aprender, consegue em qualquer lugar, ate mesmo em casa, que foi como eu aprendi e acabei me tornando especialista na área de Business. A questão e, para vir como estudante e requisito estar matriculado numa escola. Desta forma, eu sempre vou sugerir que busquem as mais econômicas, porem serias.

Posso passar, a quem interessar, uma lista de algumas que conheço do lado Centro , ou Leste/Oeste.

Pore, antes de eu passar o nome das escolas que eu indico, sempre peco que me dêem o maximo de informações sobre sua viagem para que eu entenda melhor o perfil. Não adianta eu indicar uma excelente escola que custa 2 mil libras por semestre se o aluno só poderá pagar 1 mil. Nem tampouco indicar uma escola que utiliza o método Callan se eu percebo que a dificuldade do aluno não e tanto se expressar, mas sim expandir seu vocabulário que e de nível intermediário. Estes são apenas alguns exemplos das diferenças entre alunos.

Para facilitar nossa comunicação, quando me escrever inclua as seguintes respostas sobre:
1) Idade 2) Cidade que vive 3) Nível de inglês 4) Objetivo da viagem 5) Maior dificuldade na língua 6) quando pretende vir (mês/ano) 7) Quanto tempo pretende estudar 8) tem algum bairro em especial 9) qual verba MAXIMA pro curso 10) Tem amigos aqui 11) Qual tipo de visto terá?

Melhor ainda, como tenho contato em diversas escolas (amigos, ex colegas, conhecidos,etc)ha grande possibilidade que em algumas se consiga algum desconto que nao esta publicado no site e nem e oferecido por agencias)

Analisando as respostas poderei indicar a melhor opção.

Assista esta reportagem sobre Intercambios em Londres,feito pela Globo.
http://is.gd/4FJ4v

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Trabalho em eventos

Tenho um amigo que e dono de uma agencia de recrutamento para a área de eventos. Contudo, o mercado desacelerou e eles não estão tendo condições de aproveitar todo o staff. Assim sendo, o que eu sugiro e que você me passe seu CV que eu encaminho para ele e, assim que a situação melhorar, ele poderá entrar em contato com você.

Abaixo alguns detalhes sobre o trabalho:

Tipo de evento: Assistente em banquetes. (garçons, recepcionistas, chefe de cozinha, etc.)

Exigências:

Ter visto de estudante ou ser cidadão europeu;
Ter fluência em inglês ( nível intermediário);
Experiência em hotel, restaurante e uma vantagem.

Horário de trabalho: Flexível, pois a agencia solicita o seu serviço quando ha demanda.
Contudo, você opta se quer ou não trabalhar em certos dias. Por experiência própria eu aviso que se você ficar rejeitando trabalhos, a agencia logo corta você da lista.

Valor: Em media £ 7/h (contratação mínima de 4h por evento)

Quem estiver dentro deste perfil, entre em contato.

Boa sorte!

O importante e ser você mesmo

Se ha algo que eu gosto de falar e sobre comportamento humano. Não sou psicólogo nem antropólogo, mas adoro observar o comportamento das pessoas e suas diferenças culturais. Aqui, neste pais, isto e um prato cheio, ja que a se convive lado a lado com centenas de nacionalidades. ( No Brasil temos muitos imigrantes e descendentes , mas não ha grande variedade de estrangeiros de origem como aqui). Ha um ponto chave que faz uma enorme diferença quando se vem morar em Londres, principalmente. E a facilidade de se perder. E não me refiro a questão geográfica. Refiro-me ao rumo que vamos tomar. E tanta opção, tantas escolhas a fazer, tantos desafios a enfrentar que não e raro ver as pessoas entrarem em crises existenciais, conjugais, financeiras, etc. Se ilude quem pensa que vira aqui , estudara inglês, ganhara uma graninha,viajara muito, fará festas e amigos e voltara ao seu pais como se nada alem disso tivesse acontecido. Eu diria que tudo o que eu citei acima representa muito pouco em relação a grande mudança interna que ira acontecer. Nunca conheci alguém que não tenha passado por crises vivendo nesta cidade. E garanto que não são nada fáceis de se superar, pois aqui a maioria esta sem sua família e ate mesmo seus amigos estão ocupados demais tentando se virar.

Como os ingleses superam isso? Falando de forma generalizada, e importante destacar que o povo e educado de outra forma. A sua cultura e seus valores são outros. São educados para serem independentes, individualistas, competitivos, obedientes às leis, e acima de tudo, a preservarem sua privacidade. Não sentem tanta falta da companhia de amigos e familiares, como e o caso do povo de origem latina. O latino tem enorme dificuldade em se adaptar na Europa, em geral, e justamente por essa dependência ou carência afetiva. Se eles estão certos ou errados, não podemos julgar, mas podemos compreender que isso tem uma enorme influencia na forma como as pessoas enxergam a vida e como se relacionam.

Eu quero dar uma outra dica que não tem a ver com acomodação, emprego, escola, etc. esta dica e algo que eu aprendi com meus 41 anos de idade e dezenas de viagens a este pais que eu adoro: SEJAM VOCES MESMOS. E quando digo isso, não me refiro a vir para cá e ter uma atitude nacionalista ou de patriotismo, de andar de camiseta da seleção ou com bandeira amarrada pra mostrar que vocês são brasileiros. Isso e ate meio sem sentido, pois ninguém precisa levantar a bandeira aqui para mostrar de onde você vem. Se assim fosse, teríamos em Londres milhares de bandeiras nas ruas e pareceria uma cidade em ritmo de copa do mundo. O que eu enfatizo aqui e a importância de se expor, de arriscar, mas sem perder a sua personalidade. Não e por que você mora em Londres que vai usar uma peruca cor de rosa ou encher de tatuagem no corpo porque ninguém liga. Se você gosta disso, maravilha, faca o que curte. Mas se isso não atrai você, esqueça. Siga com seu estilo ate achar outro que você goste mais, ou então, nunca mude seu estilo. Tudo e uma questão de estar de bem consigo próprio.

Este e um momento de estar aberto as novidades e a novos valores, observar ao invés de julgar, se misturar com o povo local , aprender novas formas de ver a vida, se auto conhecer.

Se hoje alguem me pergunta, isso tudo vale a pena? eu respondo: se isso nao vale a pena, o que vale?